Usamos cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Brasileiro teve 49 técnicos diferentes e só 5 ‘sobreviventes’

A competição termina hoje com a 38ª e última rodada


Por Folhapress Publicado 06/12/2023
Brasileiro teve 49 técnicos diferentes e só 5 'sobreviventes'
Reprodução

O Campeonato Brasileiro de 2023, que termina nesta quarta-feira (06) com a 38ª e última rodada, teve 49 técnicos diferentes trabalhando. Desta lista, apenas cinco deles “sobreviveram” à dança das cadeiras e não saíram de suas equipes desde o início da competição, em abril.

Coincidência ou não, os cinco clubes que não mudaram de comando fazem parte do top 10 da tabela: Palmeiras (Abel Ferreira), Grêmio (Renato Gaúcho), Red Bull Bragantino (Pedro Caixinha), Fluminense (Fernando Diniz) e Fortaleza (Juan Pablo Vojvoda).

Por outro lado, quem mais trocou de técnico acabou rebaixado: o Coritiba. O time vai fechar a temporada com Guto Ferreira, sexto nome diferente, no banco de reservas.

O UOL listou todos os comandantes das 20 equipes que disputam a Série A deste ano. O levantamento inclui quem trabalhou interinamente (como Mário Jorge, Cláudio Caçapa e Danilo, por exemplo), mas exclui auxiliares de comissões fixas (como João Martins e Eduardo Barros).

Há também cinco treinadores que “pularam a cerca” e treinaram diferentes elencos no torneio. São eles: António Oliveira, Eduardo Coudet, Mano Menezes, Paulo Turra e Rogério Ceni.

VEJA QUANTOS TÉCNICOS CADA TIME TEVE

América-MG (3): Vágner Mancini, Fabián Bustos e Diogo Giacomini
Athletico (2): Paulo Turra e Wesley Carvalho
Atlético-MG (2): Eduardo Coudet e Luiz Felipe Scolari
Bahia (2): Renato Paiva e Rogério Ceni
Botafogo (5): Luís Castro, Cláudio Caçapa, Bruno Lage, Lúcio Flávio e Tiago Nunes
Bragantino (1): Pedro Caixinha
Corinthians (5): Fernando Lázaro, Cuca, Danilo, Vanderlei Luxemburgo e Mano Menezes
Coritiba (6): António Oliveira, Leomir Souza, Antônio Carlos Zago, Thiago Kosloski, Guilherme Bossle e Guto Ferreira
Cruzeiro (4): Pepa, Fernando Seabra, Zé Ricardo e Paulo Autuori
Cuiabá (3): Ivo Vieira, Luiz Fernando Iubel e António Oliveira
Flamengo (3): Jorge Sampaoli, Mário Jorge e Tite
Fluminense (1): Fernando Diniz
Fortaleza (1): Juan Pablo Vojvoda
Goiás (3): Emerson Ávila, Armando Evangelista e Mário Henrique
Grêmio (1): Renato Gaúcho
Inter (2): Mano Menezes e Eduardo Coudet
Palmeiras (1): Abel Ferreira
Santos (4): Odair Hellmann, Paulo Turra, Diego Aguirre e Marcelo Fernandes
São Paulo (2): Rogério Ceni e Dorival Júnior
Vasco (3): Maurício Barbieri, William Batista e Ramón Díaz