Usamos cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

‘Estou forte, com muita esperança’, tranquiliza Pelé sobre saúde

O Rei do Futebol está internado no Hospital Albert Einstein desde 29 de novembro em razão do tratamento contra o câncer de cólon que foi diagnosticado em setembro


Por Folhapress Publicado 03/12/2022
O Rei foi diagnosticado com câncer em setembro de 2021, ao fazer exames de rotina no Einstein. Na ocasião ele passou por cirurgia para retirada do tumor e voltou para casa depois de um mês. Desde então Pelé faz tratamento quimioterápico, tendo que voltar ao centro médico todo os meses para fazer exames periódicos de acompanhamento.
Foto: Folhapress

Em publicação realizada em sua conta oficial no Instagram, Pelé divulgou uma imagem do novo boletim médico e tranquilizou os fãs espalhados pelo mundo inteiro.

O Rei do Futebol está internado no Hospital Albert Einstein desde 29 de novembro em razão do tratamento contra o câncer de cólon que foi diagnosticado em setembro.


“Meus amigos, eu quero manter todos tranquilos e com o pensamento positivo. Estou forte, com muita esperança e sigo meu tratamento como sempre. Quero agradecer a toda equipe médica e de enfermagem, por todo zelo que tenho recebido. Eu tenho muita fé em Deus e cada mensagem de amor que recebo de vocês, vindas mundo inteiro, me mantém cheio de energias. E assistir o Brasil na Copa do Mundo também! Muito obrigado por tudo”, disse Pelé.


Na tarde deste sábado (3), o Hospital Albert Einstein divulgou um novo boletim médico sobre o estado de saúde de Pelé. O comunicado informa que o ídolo apresentou boa resposta ao tratamento contra a infecção respiratória.


“Pelé segue em tratamento e o estado de saúde continua estável. Tem tido boa resposta também aos cuidados na infecção respiratória, não apresentando nenhuma piora no quadro nas últimas 24 horas”, diz o boletim.


O Rei foi diagnosticado com câncer em setembro de 2021, ao fazer exames de rotina no Einstein. Na ocasião ele passou por cirurgia para retirada do tumor e voltou para casa depois de um mês. Desde então Pelé faz tratamento quimioterápico, tendo que voltar ao centro médico todo os meses para fazer exames periódicos de acompanhamento.


No ano passado, durante o mês de internação para a cirurgia, Pelé chegou a ser levado algumas vezes à UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Segundo o boletim divulgado na época, o craque teve uma instabilidade respiratória.