Usamos cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Foliões relatam pisoteamento e confusão no bloco de Ivete Sangalo no Fortal

Foliões relatam terem sido espremidos pelas barreiras de contenção montadas pela organização


Por Fernando Covre Publicado 24/07/2023
Foliões relatam pisoteamento e confusão no bloco de Ivete Sangalo no Fortal
Foto: Reprodução Twitter

O show da cantora Ivete Sangalo neste sábado (22) no Fortal 2023, festival que acontece na cidade de Fortaleza (CE), foi marcado por reclamações. À reportagem, foliões relatam terem sido espremidos pelas barreiras de contenção montadas pela organização do evento, o que gerou pisoteamento e muita confusão.

Vídeos compartilhados nas redes sociais mostram o momento em que foliões caem sobre as placas de ferro. É possível ver funcionários do evento tentando controlar a confusão, enquanto pessoas caem no chão, são empurradas e algumas ficam presas nas estruturas metálicas.

Segundo relatos ouvidos pela reportagem, na segunda volta de Ivete no circuito, os foliões do bloco foram espremidos em frente ao trio. Isso porque a placa de contenção que separa os blocos de Ivete e Bell Marques —que era outra atração da noite— impediu as pessoas de seguirem andando, enquanto o trio da cantora estava indo em direção a elas.

A organização do Fortal diz que apenas seis pessoas ficaram feridas no episódio. Em nota, o Fortal afirma que o incidente aconteceu quando “foliões empurraram a estrutura de separação dos blocos e os seguranças tiveram que suspender para evitar maiores danos”.

“Durante o episódio, 6 pessoas tiveram ferimentos leves, mas rapidamente receberam assistência das equipes de segurança. Nesse momento, o trio ficou parado durante o tempo necessário para que tudo fosse normalizado e o percurso do trio seguiu normalmente sem transtornos”, complementa o comunicado da organização do evento.

Procurada, a assessoria de Ivete Sangalo reproduziu o pronunciamento oficial do evento e afirmou que quaisquer outras perguntas deveriam ser feitas à organização do Fortal.

Foliões afirmaram à reportagem que o incidente foi um erro da organização, que manteve as barreiras de contenção em pé porque o bloco de Bell Marques havia parado. O problema, dizem, é que o de Ivete seguiu andando.

“O bloco estava muito cheio, muito mais do que o normal”, diz o empresário Guilherme Couto, 34, que é presença frequente no Fortal. Ele é de Olinda (PE) e costuma frequentar micaretas em Recife, Salvador (BA) e também em Fortaleza. “Nunca vivi uma situação como essa, em nenhum desses lugares. Muito menos com uma falta de preparo, de postura e de cuidado com o folião.”

“As pessoas que estavam em frente ao trio, inclusive eu e meus amigos, ficaram espremidas. A gente ficou sem ar. Ficamos sem conseguir pisar no chão”, relata Guilherme. “Teve gente que quebrou a perna, teve gente que se cortou, teve gente pisoteada. Foi um caos. Até que a barreira da frente, que isolava um bloco do outro, rompeu. Aí conseguimos andar.”

O professor universitário Breno Cruz, 41, foi pela primeira vez ao Fortal e classifica o episódio como “um desespero”. “Foi horrível, uma cena lamentável, de desorganização, de falta de comunicação de Ivete com o caminhão, com a estrutura com a organização”, afirma. “Eu saí de lá dolorido de tanto empurra-empurra. E estou falando como alguém que tem 15 carnavais de Salvador na pipoca nas costas. Não sou folião fresco.”

O folião Vinicyus Telles é de Salvador e também era uma das pessoas que acabou em meio à confusão. “Paguei caro pelo bloco, gosto dela, mas seria ótimo ter um posicionamento da organização”, disse.

MAIS UM SHOW DE IVETE SANGALO

Ivete se apresenta novamente no Fortal neste domingo (23), com o bloco Village, mas os fãs estão preocupados com a possibilidade da confusão se repetir. Vinicyus, por exemplo, tentou vender o abadá, mas não conseguiu, então estará no evento neste domingo. “É minha primeira vez e acredito que última no Fortal”, explica.

Guilherme também voltará ao evento para o segundo dia de bloco da Ivete. “O que resta é medo de hoje, A gente vai, a gente é louco por Ivete, mas não é justo que essa experiência seja acabada por conta de negligência e irresponsabilidade dos outros”, diz. O empresário argumenta que Ivete tentou contornar a situação, tocou músicas mais animadas e fez um esforço de sugerir uma terceira volta do trio, mas a organização do evento não autorizou.

Na noite deste domingo (23), o bloco Village atualizou um comunicado sobre o ocorrido, no qual afirma que “a ruptura da estrutura de abre alas que separa os blocos resultou no estreitamento do espaço destinado aos foliões, ocasionando ferimentos em alguns participantes do evento”.

“Assim que percebeu a ocorrência do incidente, a artista Ivete Sangalo parou imediatamente o trio e, apesar de não ter nenhuma responsabilidade sobre o ocorrido, disponibilizou sua equipe para dar todo o apoio possível, só seguindo com sua apresentação após ser informada pela produção do bloco de que a situação estava absolutamente controlada”, continua a nota. “Ao mesmo tempo, para controlar a situação, o bloco mobilizou imediatamente as suas equipes de seguranças e socorristas, que adotaram todas as medidas necessárias à resolução do problema e ao suporte às pessoas que se machucaram.”

O bloco Village finaliza pedindo desculpas pelo ocorrido, reforça que prestou todo apoio aos foliões e garante que está organizado e seguro para que os foliões curtam o domingo com muita tranquilidade