Usamos cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Limeira registra 7 casos Chikungunya em 2023


Por Nani Camargo Publicado 28/04/2023

Limeira registra 7 casos Chikungunya em 2023.

Já os casos de dengue, no entanto, chegam a 159 confirmados e 1717 notificações suspeitas.

A Prefeitura de Limeira vai intensificar ações para combater a Dengue, Chikungunya, Zika e Febre Amarela – todas as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti.

Chikungunya é uma arbovirose cujo agente etiológico é transmitido pela picada de fêmeas infectadas do gênero Aedes.

O vírus chikungunya (CHIKV) foi introduzido no continente americano em 2013 e ocasionou uma grande onda epidêmica em diversos países da América Central e ilhas do Caribe.

No segundo semestre de 2014, no entanto, o Brasil confirmou, por métodos laboratoriais, a presença da doença nos estados do Amapá e Bahia.

Atualmente, todas os Estados registram transmissão desse arbovírus, de acordo com o Ministério da Saúde.

Esta arbovirose também pode se manifestar de forma atípica e grave, sendo observado óbitos.

Doença pode evoluir em três fases:

Febril ou aguda: tem duração de 5 a 14 dias

Pós-aguda: tem um curso de até 3 meses.

Crônica: Se os sintomas persistirem por mais de 3 meses após o início da doença, considera-se instalada, portanto, a fase crônica.

Em suma, em mais de 50% dos casos, a artralgia (dor nas articulações) torna-se crônica, podendo persistir por anos.

SINTOMAS

  • Febre
  • Dores intensas nas articulações
  • Dor nas costas
  • Dores pelo corpo
  • Erupção avermelhada na pele Dor de cabeça
  • Náuseas e vômitos
  • Dor retro-ocular
  • Dor de garganta
  • Calafrios Diarreia

✅ Quer receber mais conteúdo? Clique aqui e siga o Canal eLimeira Notícias no WhatsApp.