Usamos cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Acusado de matar ex-mulher a facadas em frente à escola da filha em Piracicaba vai a júri popular

Anderson dos Santos Andrade, que matou a ex-mulher em frente à escola da filha do casal em março de 2022


Por Leticia Viganó Publicado 18/05/2023
Anderson foi preso no dia 30 de março deste ano, em regime temporário, por 30 dias. No dia 19 de abril, a Justiça acatou a denúncia do MP e converteu a prisão em preventiva. Com a nova decisão, ele permanece na prisão até novos andamentos do processo. Ele passou pelo Centro de Detenção Provisória (CDP) de Piracicaba e de outras unidades do estado de São Paulo.
Foto: Arquivo Pessoal

O homem acusado de matar a ex-mulher, Carolina Dini Jorge, com golpes de faca em frente à uma escola de Piracicaba (SP) será levado ao Tribunal do Júri. A decisão foi assinada no último dia 9 de maio.

Anderson dos Santos Andrade, que matou a ex-mulher em frente à escola da filha do casal em março de 2022, é réu confesso e responde pelo crime de feminicídio. Ele segue preso preventivamente. Ainda não foi definida a data do julgamento.

Câmeras de segurança flagraram o momento em que Anderson entra no carro e ataca Carolina. A vítima tinha uma medida protetiva contra o acusado.

O juiz Luiz Antonio Cunha aponta que o crime pode ter sido praticado durante uma emboscada, que dificultou a defesa da vítima. Essas são algumas das agravantes apontadas no pronúncia do magistrado.

A defesa do acusado afirmou que não pretende entrar com recurso e aguarda data do julgamento.

Prisão

Anderson foi preso no dia 30 de março deste ano, em regime temporário, por 30 dias. No dia 19 de abril, a Justiça acatou a denúncia do MP e converteu a prisão em preventiva. Com a nova decisão, ele permanece na prisão até novos andamentos do processo. Ele passou pelo Centro de Detenção Provisória (CDP) de Piracicaba e de outras unidades do estado de São Paulo.

Anderson foi preso no dia 30 de março deste ano, em regime temporário, por 30 dias. No dia 19 de abril, a Justiça acatou a denúncia do MP e converteu a prisão em preventiva. Com a nova decisão, ele permanece na prisão até novos andamentos do processo. Ele passou pelo Centro de Detenção Provisória (CDP) de Piracicaba e de outras unidades do estado de São Paulo.
Foto: Arquivo pessoal

O Caso

O crime aconteceu por volta de 16h15 do dia 24 de março de 2022. Segundo a polícia, Carolina tinha ido buscar a filha, de 10 anos, em uma escola. Após estacionar o carro perto da unidade de ensino, ela foi atacada pelo ex-marido.

Câmeras de segurança registraram o momento em que Carolina é cercada pelo acusado, que teria preparado uma emboscada pra vítima. O vídeo mostra a vítima estacionando um carro cinza e, em seguida, ela abre a porta.

O ex-marido espera do outro lado da rua e assim que ela desce, ele parte pro ataque. A mulher volta rápido, tenta se trancar no veículo, mas ele consegue abrir a porta e continua o ataque brutal.

Minutos depois o assassino sai do carro e foge do local.  O Samu foi acionado, mas quando chegou, Carolina já estava sem vida.