Usamos cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

‘Garota de Ipanema’ é a música brasileira mais gravada na história; veja lista

A canção, escrita em 1962, alcançou a primeira posição em pesquisa do Ecad, entidade responsável pela arrecadação e distribuição dos direitos autorais na indústria fonográfica


Por Folhapress Publicado 16/04/2023
Garota de Ipanema
Helô Pinheiro, a Garota de Ipanema, musa inspiradora de Tom Jobim e Vinicius de Moraes. – Foto: Reprodução/Arquivo

Garota de Ipanema“, clássico de Tom Jobim e Vinicius de Moraes, é a música brasileira mais gravada de todos os tempos. A canção, escrita em 1962, alcançou a primeira posição em pesquisa do Ecad, entidade responsável pela arrecadação e distribuição dos direitos autorais na indústria fonográfica.

Até hoje, a canção foi regravada 442 vezes por artistas nacionais e internacionais, além de aparecer em produções audiovisuais. Ela já havia ocupado o primeiro lugar no último ranking, que pode variar de acordo com novos cadastros de composições. “Garota de Ipanema” ajudou a consolidar a bossa nova no mundo e ganhou uma versão em inglês, “The Girl From Ipanema”. Em 1965, ganhou o Grammy de gravação do ano.

Alguns dos primeiros artistas a gravá-la foram Pery Ribeiro, Os Cariocas e o Tamba Trio. Entre os nomes internacionais que a cantaram estão Frank Sinatra, Ella Fitzgerald, Charlie Byrd, Herbie Mann e Stan Getz. Tom Jobim e Vinicius de Moraes aparecem com outras duas composições feitas em parceria no ranking, “Eu Sei que Vou te Amar” e “Chega de Saudade”.

Na segunda posição da lista estão empatadas “Aquarela do Brasil”, escrita por Ary Barroso na década de 1930, e “Carinhoso”, composta por Pixinguinha e Braguinha em 1968, ambas com 430 gravações. Em seguida vem “Asa Branca”, de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, que tem 382 gravações. Veja a seguir as dez músicas brasileiras mais gravadas de todos os tempos, segundo o Ecad.

1. ‘Garota de Ipanema’, de Tom Jobim e Vinicius de Moraes – 442 gravações
2. ‘Aquarela do Brasil’, de Ary Barroso, e ‘Carinhoso’, de Braguinha e Pixinguinha – 430 gravações
3. ‘Asa Branca’, de Humberto Teixeira e Gonzagão – 382 gravações
4. ‘Manhã de Carnaval’, de Luiz Bonfá e Antonio Maria – 337 gravações
5. ‘Eu Sei que Vou te Amar’, de Tom Jobim e Vinicius de Moraes – 279 gravações
6. ‘Corcovado e Wave’, Tom Jobim – 261 gravações
7. ‘Chega de Saudade’, de Tom Jobim e Vinicius de Moraes – 257 gravações
8. ‘Desafinado’, de Tom Jobim e Newton Mendonça – 245 gravações
9. ‘As Rosas Não Falam’, de Cartola – 235 gravações
10. ‘Está Tudo Bem’, de Jessé Aguiar – 220 gravações