Usamos cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Boxe do Brasil cumpre campanha histórica nos Jogos Pan-Americanos

Pugilistas brasileiros conquistaram 12 medalhas (4 ouros) em Santiago


Por Redação Educadora Publicado 29/10/2023
O boxe brasileiro cumpriu uma jornada histórica nos Jogos Pan-Americanos. Com a conquista de quatro ouros nesta sexta-feira (27) no Centro de Treinamento Olímpico, Santiago 2023 se tornou a edição do evento com o maior número de pódios alcançados por atletas do Brasil, 12 no total.
Foto: Wander Roberto;COB;Agência Brasil

O boxe brasileiro cumpriu uma jornada histórica nos Jogos Pan-Americanos.

Com a conquista de quatro ouros no Centro de Treinamento Olímpico, Santiago 2023 se tornou a edição do evento com o maior número de pódios alcançados por atletas do Brasil, 12 no total.

E para que este feito alcançado as mulheres foram fundamentais.

Boxe do Brasil cumpre campanha histórica

Elas foram as responsáveis pela conquista de todas as medalhas douradas da delegação brasileira: Carol “Naka” Almeida (categoria 50 kg), Jucielen Romeu (57 kg), Bia Ferreira (60 kg) e Barbara Almeida (66 kg).

“Estou muito satisfeito com a equipe feminina, foi um desempenho, portanto, monstruoso. O Brasil evoluiu muito com investimento em treinamento, participação em competições fora do Brasil, salário em dia. Hoje, Brasil e Colômbia são as potências do boxe feminino do continente”, declarou o treinador-chefe da equipe de boxe brasileira, Mateus Alves.

Além das medalhas douradas o Brasil fechou a competição com as pratas de Tatiana Chagas (54kg), Michael Douglas Trindade (51kg), Wanderley Pereira (80kg), Keno Marley Machado (92kg) e Abner Teixeira (+92kg).

Na última quinta-feira (26) Viviane Pereira (75kg), Luiz Oliveira “Bolinha” (57kg) e Yuri Falcão (63.5kg) haviam garantido o bronze.

Medalhas no surfe
Dentro da água o Brasil também teve uma jornada de conquistas.

Na praia de Punta de Lobos, em Pichilemu, duas surfistas brasileiras se garantiram nas finais de suas respectivas categorias.

Tatiana Weston-Webb, no shortboard, e Aline Adisaka, no SUP (stand up paddle), venceram seus confrontos e, portanto, disputarão o ouro.

Além disso, a delegação brasileira já tem garantidas outras três medalhas na modalidade, com Carlos Bahia e Chloé Calmon, no longboard, e Luiz Diniz, no SUP.

As competições foram canceladas, porém, por causa das condições do tempo.

Assim, as finais serão disputadas na próxima segunda-feira (30).

✅ Quer receber mais conteúdo? Clique aqui e siga o Canal eLimeira Notícias no WhatsApp.